NUTESES
 
SISTEMA DE PUBLICAÇÃO ELETRÔNICA DE TESES E DISSERTAÇÕES | BUSCA |

Warning: in_array() [function.in-array]: Wrong datatype for second argument in /home/webtedenuteses/html/tde_busca/biblioteca/mostraResultados.inc on line 828
Pesquisa resultou em: 1 registro(s)
Páginas:
Primeira | 1 | Última
Resultado(s) [1 - 1]
Total de Páginas: 1
1
Autor: Monica Maria Viviane Brochado
   
Título(s):
[pt] Treinamento intervalado de corrida de velocidade: Efeitos da duração da pausa sobre o lactato sanguineo e a cinemática da corrida
[en] Interval training for sprint running: effects of the duration of the pause on blood lactate and running kinematics
   
Instituição de Defesa: Universidade Estadual Paulista Julio de Mesquita Filho
   
Resumo(s):
[pt] A realização de exercícios intervalados reduz a fadiga e aumenta o trabalho muscular realizado, razão pela qual tem sido recomendada como método de treinamento de velocidade. Em estudos que trataram de exercício de alta intensidade e duração de até aproximadamente 10 s, observou-se decréscimo rápido na performance e aumento do lactato, especialmente quando a recuperação é curta (30 a 60 s). As mudanças biomecânicas devidas à fadiga tem sido estudadas somente em exercícios de maior duração e intensidade menor, especialmente em corridas de fundo e meio-fundo. O presente estudo pretendeu verificar a possibilidade de identificar mudanças climáticas e no lactato sangüíneo em corridas de máxima velocidade, em diferentes regimes de pausa, no treinamento intervalado. Seis sujeitos executaram 3 séries de 5 tiros de 50 m, em máxima velocidade, com regimes de pausa de 30, 60 e 120 s, respectivamente. Para cada sujeito foram coletados: a) após o primeiro, terceiro e quinto tiros e aos 1, 3, 5, 7 e 10 min de recuperação amostras de sangue para análise de lactato sangüíneo por método eletroquímico; b) imagens em vídeo do primeiro, terceiro e quinto tiros utilizando-se a técnica de "panning" acompanhando toda a corrida, com marcas de referência colocadas a cada 5 m. Foram extraídas a velocidade, a freqüência e a amplitude de passadas, para cada trecho de 5 metros. Não houve diferença significativa entre as concentrações de lactato nos diferentes regimes de pausa (concentração de pico de respectivamente 11.7 ± 2.8, 11.5 ± 2.5 e 11.0 ± 3.7 mM para 30, 60 e 120 s). Contudo, com pausas de 30 s, houve diminuição da velocidade e da freqüência e aumento da amplitude ao longo dos cinco tiros, enquanto que com pausas de 120 s, essas diferenças foram atenuadas. Observou-se também que a freqüência foi, dentre as variáveis analisadas, a mais sensível às condiçoes experimentais.
[en] The use of interval training for improving exercise performance reduces fatigue and enhances the muscular work done. That is why it has been recommended for sprint training. When studying high intensity, short term exercises of about 10 s, there were found decreases in performance and increases in lactate concentrations, specially when the recovery time was short (30 to 60 s). Biomechanical changes due to fatigue have been studied mostly in distance running. The present work was designed in order to verify the possibility of identifying changes in running kinematics and blood lactate during sprint running, with different recovery times during interval type training. Six individuals executed 3 series of 5 x 50m sprints in maximum velocity, with pauses of 30, 60 and 120s respectively. For each individual there where collected: a) after the first, third, fifth sprint and at 1, 3, 5, 7 and 10 minutes of recovery, blood samples for lactate analysis: b) video images of the first, third and fifth sprint, using the panning technic through all the race, with references targets each 5 m. Velocity, stride lenght and rate were calculated for each 5 m section. There were no significant differences between the lactate concentrations at the different pause systems (max. Lactate concentrations were respectively 11,7 ( 2.8, 11.5 ( 2.5 and 11.0 ( 3.7 mM for 30, 60 and 120 s). However, with 30s pauses, there were decreases in velocity and stride rate and increases in stride lenght through the 5 repetitions, while during the 120 s pauses these differences were attenuated. The stride rate was found to be the most sensible to experimental conditions variable between those studied.
   
Titulação: Mestre em Ciências da Motricidade
   
Programa de Pós-Graduação: Ciências da Motricidade
   
Área de Concentração: Não possui
   
Linha de Pesquisa: Não possui
   
Contribuidor(es):
[Orientador] Eduardo Kokubun
   
Assunto(s):
[pt] EDUCACAO FISICA
   
Local de defesa: Rio Claro - SP - BR
   
Data da defesa:
[pt] 02/1996
[en] 02/1996
   
Número de Páginas: 69
   
Arquivo(s):
PDF - Dissertação
Detalhar Incluir na pasta 
    


Resultado(s) [1 - 1]
Primeira | 1 | Última
Páginas:
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações
Busca  
Busca Avançada »
Pasta de Trabalho » Ajuda
Registros por página

v-IBICT | COPYRIGHT ©
desenvolvido para IE 5.0+
Universidade Federal de Uberlândia www.sibradid.eef.ufmg.br